Jogadores do Bahia na Cidade Tricolor, antes da pausa das atividades

Sem saber quando entrará em campo pela próxima vez, o Bahia confirmou que dará férias coletivas ao elenco a partir de 1º de abril. O tricolor bateu o martelo após uma reunião da Comissão Nacional de Clubes, realizada nesta quinta-feira (26) por videoconferência envolvendo representantes de 30 clubes. O CORREIO já havia antecipado que o Vitória fará o mesmo.

Ficou acordado, em conjunto, que os times darão 20 dias de férias aos jogadores e comissão técnica, com a garantia de que os outros 10 serão gozados no final deste ano ou no início do próximo, adequados ao calendário que se desenhará após o fim da paralisação.

Não houve entendimento em relação à diminuição do salário dos atletas em 25%, proposta feita pelos clubes e rejeitada pela Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf). Assim, cada agremiação negociará com seus jogadores.

Desde a semana passada, todos os 27 campeonatos estaduais do país e também a Copa do Nordeste, a Copa do Brasil e as competições continentais (Libertadores e Sul-Americana) estão suspensos em razão da pandemia causada pelo novo coronavírus. O objetivo da pausa é conter o avanço da Covid-19, que já acometeu mais de 2 mil pessoas no país.

Após a paralisação dos torneios, o Bahia interrompeu todas as atividades na Cidade Tricolor desde o dia 17. Alguns funcionários trabalham no modelo “home office” (em casa). Em princípio, as atividades estariam suspensas até 30 de março.

Com o retorno ao trabalho previsto para 20 de abril, os clubes terão, em teoria, duas semanas de preparação para o início do Campeonato Brasileiro, cujas quatro divisões têm começo marcado para o fim de semana de 2 e 3 de maio. A CBF ainda não se manifestou a respeito de um possível adiamento, o que dependerá da evolução dos casos de Covid-19 no país. Os clubes pediram à confederação a manutenção dos pontos corridos nas séries A e B.

Quando o calendário do futebol for retomado, o Campeonato Baiano estará na penúltima rodada da fase classificatória e a Copa do Nordeste, na última. Depois virão as fases de mata-mata.

Auxílio da Conmebol
Para auxiliar os clubes nas contas, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) anunciou ontem o adiantamento de recursos para as equipes participantes da Copa Libertadores ou da Sul-Americana, como é o caso do Bahia. Cada agremiação poderá solicitar até 60% do prêmio de participação.

A iniciativa da entidade visa a permitir que os clubes planejem suas necessidades financeiras por causa da pandemia do coronavírus.

“Situações como essa exigem respostas rápidas e excepcionais, com o objetivo tanto de preservar a saúde da grande família do futebol sul-americano quanto para reduzir, na medida do possível, o impacto econômico da interrupção das competições”, afirmou Alejandro Domínguez, presidente da Conmebol, em carta dirigida às associações membro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui