Contratação foi feita após determinação do prefeito, feita em agosto, para garantir a presença destes trabalhadores em horário obrigatório por lei.

A BHTrans informou, na noite desta segunda-feira (30), que recebeu uma relação do Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra/BH) com os nomes de 501 cobradores que foram contratados para atuar em horários determinados por lei. A partir desta terça-feira (1), uma operação de fiscalização será montada para verificar se os trabalhadores estarão dentro do ônibus.

A contratação dos cobradores foi determinada pelo prefeito Alexandre Kalil (PSD), em 27 de agosto deste ano, durante reunião com secretários municipais, diretor-presidente da BHTrans, Célio Bouzada, e representantes do Setra/BH.

Durante a reunião, foi acordado que as listas dos contratados serão enviadas semanalmente para acompanhamento e fiscalização da Comissão de Transporte da Câmara Municipal e da BHTrans.”Se até dia 30, 30 de setembro, não tiver recebido as informações, com todos os detalhes, vou descumprir do lado de cá também”, disse o prefeito, na ocasião, ao ser perguntado sobre a possibilidade de reajuste nas tarifas.

Os cobradores vão atuar em cerca de 50 linhas de ônibus da capital. Desses, 190 já estariam trabalhando. Nesta manhã, o Bom Dia Minas mostrou a ausência de cobradores na linha.

A ausência de cobradores nos coletivos da capital mineira é vetada entre 5h e 20h30. A proibição está na Lei Municipal 10.526 de 2012. Apesar disso, segundo uma das líderes do movimento Sem Cobrador Não Dá, Cleo Olimpio, estima-se que houve pelo menos 5 mil demissões entre o ano passado e este ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui