Medicamento normalmente é administrado em casos mais graves da doença; antecipação do tratamento pode reduzir a necessidade de respiração mecânica. Um farmacêutico exibe uma ampola do corticóide dexametasona em hospital de Bruxelas, na Bélgica, em 16 de junho de 2020.
Yves Herman/Reuters
Pesquisadores dos Estados Unidos desenvolveram um exame de sangue capaz de identificar se pacientes em estágios iniciais da Covid-19 podem ser beneficiados com um tratamento a base de esteroides. Atualmente o medicamento é usado em casos mais graves da doença.
O remédio que pode reduzir mortes de pacientes graves com Covid-19
Corticoide barato é apontado como 1º capaz de reduzir mortes por Covid
O artigo publicado na quarta-feira (22) pela revista “Journal of Hospital Medicine” mostrou que exames de sangue podem apontar a necessidade da administração antecipada para alguns pacientes. O estudo, considerado “padrão ouro”, mostrou que houve redução nas mortes e complicações.
Em trabalhos assim, participam dos testes pacientes (clínico), divididos aleatoriamente (randomizado) em grupos — aquele que recebe o tratamento em teste e o chamado grupo controle, que recebe outro tratamento para comparação ou placebo (um medicamento inócuo).
Alta concentração de PCR
O exame identifica a presença da proteína C-reativa (PCR) no sangue de pacientes ainda em estágio inicial da doença. O excesso desta substância pode indicar um alto nível de inflamação e é para estes pacientes que o uso do medicamento a base de esteroide pode ser recomendado.
Segundo o estudo, o tratamento precoce com esteroides reduziu a necessidade de ventilação mecânica em 80% dos casos e o risco de morte em 77% deles. A dexametasona, corticoide apontado como capaz de reduzir as vítimas da doença, já se mostrou eficaz em pacientes em ventilação mecânica.
O relatório destacou também que outros dois esteroides “amplamente disponíveis” se mostraram úteis para esse tratamento inicial. Os cientistas reconhecem, no entanto, que é necessário um estudo ampliado para identificar quais esteroides são indicados para cada tipo de paciente.
Os pesquisadores estudaram mais de 1,8 mil pacientes hospitalizados com Covid-19, incluindo 140 que foram tratados nas primeiras 48 horas com dexametasona, prednisona ou metilprednisolona. Os medicamentos não devem ser tomados de forma preventiva e foram administrados em hospitais.
Efeitos colaterais
Os corticoesteroides podem piorar quadros como diabetes e osteoporose e não devem ser usados sem acompanhamento médico. Eles agem como um anti-inflamatório e imunossupressor (ele inibe a ação do sistema imunológico). Na maioria das vezes em que é indicado, o remédio não é usado sozinho.
Sua forma de ação, seja como anti-inflamatório como imunossupressor é diferente de acordo com a dose aplicada. A dexametasona, por exemplo, é usada no tratamento do lúpus e a artrite reumatoide.
Initial plugin text
Busque pelo título do caso