O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (5) que não há informações sobre brasileiros com ferimentos graves no Líbano.
Na terça, uma explosão na região portuária de Beirute deixou mais de 100 mortos e cerca de 4 mil feridos, segundo a contagem oficial do governo do Líbano e da Cruz Vermelha. A suspeita é que a explosão tenha partido de um armazém que guardava nitrato de amônio, um tipo de fertilizante.
Bolsonaro deu a declaração ao ser questionado sobre a situação dos brasileiros no país árabe, após uma cerimônia no Ministério de Minas e Energia
“Tivemos informações que não tem nenhum ferido grave”, disse o presidente.
Bolsonaro também informou que o Brasil discute com a comunidade libanesa de São Paulo o envio de ajuda ao país árabe. O assunto foi tratado com os ministros Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e Ernesto Araújo (Relações Exteriores).
“Estamos em contato com a comunidade libanesa em São Paulo, porque eles têm como melhor dizer o que eles precisam”, declarou.
Segundo Bolsonaro, o Brasil pode colocar à disposição do Líbano uma aeronave KC 390. Questionado sobre o tipo de ajuda, se com homens ou equipamentos, o presidente disse que a comunidade libanesa em São Paulo decidirá.