Um homem foi detido por obter de maneira fraudulenta cerca de US$ 9 milhões (R$ 48 milhões) de fundos de alívio contra a pandemia e usar parte do dinheiro para apostar. Imagem de circuito interno mostra Andrew Marnell em cassino
Divulgação Departamento de Justiça dos EUA/Via AFP
Um residente de Los Angeles foi detido na quinta-feira (16) por obter de maneira fraudulenta cerca de US$ 9 milhões (R$ 48 milhões) de fundos de alívio contra a pandemia e usar parte do dinheiro para apostar em Las Vegas, nos Estados Unidos.
Andrew Marnell, de 40 anos, é acusado de ter apresentado vários pedidos fraudulentos de empréstimos no programa federal criado para ajudar empresas com o pagamento do salário de funcionários durante a crise sanitária.
Infectologista: mortes por Covid-19 podem chegar a 220 mil nos EUA até novembro
Os procuradores acusam Marnell de usar o dinheiro para fazer investimentos arriscados na bolsa de valores e de perder centenas de milhares de dólares em cassinos de Las Vegas.
Estes empréstimos federais -chamados de Paycheck Protection Program (PPP)- são parte de um pacote de leis que contempla 2,2 bilhões de dólares em ajuda financeira para milhões de americanos que ficaram financeiramente vulneráveis devido à crise econômica causada pela pandemia.
Segundo as autoridades, Marnell, que comparecerá diante de um juiz na próxima terça-feira, poderá ser condenado a 30 anos de prisão por fraude bancário.