Ambrosina Militão da Cruz, de 67 anos, ficou oito dias internada em uma UTI de Goiânia. Filha comemora recuperação: ‘Estamos aliviados’.
Idosa se recupera da Covid-19 após oito dias na UTI, em Inhumas, Goiás
Josy Militão/Arquivo pessoal
Aos 67 anos, Ambrosina Militão da Cruz se recuperou após pegar dengue e Covid-19 ao mesmo tempo. A moradora de Inhumas, na Região Metropolitana de Goiânia, ficou oito dias internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de um hospital particular da capital.
Parentes e amigos fizeram uma recepção com cartazes e balões para comemorar a recuperação de Ambrosina. Filha da idosa, Josy Militão Galdine, de 37 anos, comemorou a recuperação da mãe.
“Eu me sinto muito feliz porque Deus preservou a vida da minha mãe. Só tenho a agradecer a Deus e aos médicos que cuidaram dela”, disse.
Tratamento
Josy conta que a mãe começou a passar mal há 20 dias. Imediatamente, ela procurou uma unidade de saúde em Inhumas, passou por alguns exames e foi diagnosticada com dengue. Ela começou o tratamento com as medicações recomendadas, mas, pouco tempo depois, voltou a se sentir mal.
“No início, ela só estava com alguns sintomas. Sentiu mal-estar, dor nos olhos e no corpo. Chegou a fazer o exame de sangue para saber se era Covid, mas deu negativo. O médico disse que ela poderia ir para casa”, explicou.
Depois, a idosa sentiu falta de ar e falta de apetite. Assim, a família retornou ao hospital.
Ambrosina passou por mais um teste para detectar a Covid-19, que dessa vez resultou em positivo para a doença. Além de uma tomografia que mostrou que os pulmões dela já estavam comprometidos.
“Dessa vez, ela fez o PCR, que deu positivo. Nesse intervalo ela piorou muito e os médicos decidiram transferir ela pra Goiânia. Ela passou por uma tomografia que constatou que o pulmão dela estava bastante infeccionado, o que segundo os médicos, era indicação de coronavírus. Nessa hora eles já encaminharam ela para a UTI”, contou.
Após uma semana internada na UTI, a idosa recebeu alta e agora se recupera em casa ao lado da família. “Nós fomos do céu ao inferno o tempo todo. Uma hora ela melhorava. Depois, ela piorava. Foi horrível. O ambiente era horrível. Eu via aquele tanto de gente passando por aquela situação, respirando com auxílio de oxigênio. Eu só queria ver a minha mãe saindo dali bem e graças a Deus ela saiu”, concluiu.
Idosa se recupera da Covid-19 após oito dias na UTI em Inhumas, Goiás
Josy Militão/Arquivo pessoal
Veja outras notícias da região no G1 Goiás.