País é o quarto com mais infectados no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, Brasil e Rússia. Dados são da Universidade Johns Hopkins. Profissional faz teste de coronavírus em morador de Nova Délhi, Índia
Reuters/Adnan Abid
A Índia ultrapassou a marca de 500.000 casos de coronavírus e chegou a 15.685 mortos neste sábado (27). O país é o quarto com mais infectados no mundo, atrás apenas dos Estados Unidos, Brasil e Rússia. Os dados são da Universidade Johns Hopkins.
O número de casos devem continuar aumentando na Índia. Segundo a Reuters, especialistas aconselharam autoridades a priorizar a redução da mortalidade. “Nosso foco deve ser evitar mortes e não ficar atolados por causa dos números. Os números vão aumentar”, disse Manoj Murhekar, membro da principal força-tarefa de coronavírus da Índia e diretor do Instituto Nacional de Epidemiologia.
Um grupo de estudo do coronavírus, liderado por Bhramar Mukherjee, professor de bioestatística da Universidade de Michigan, prevê que a Índia possa atingir entre 770.000 e 925.000 casos até 15 de julho.
Enquanto as infecções aumentam rapidamente, algumas cidades como Nova Délhi estão se esforçando para construir instalações temporárias com milhares de leitos para colocar em quarentena e tratar pacientes com Covid-19.
A cidade de cerca de 20 milhões de pessoas possui apenas 13.200 leitos para pacientes com Covid-19 e adicionará pelo menos 20.000 nas próximas semanas, com algumas instalações administradas por médicos do exército e paramilitares. A escassez de funcionários provavelmente será uma preocupação.
“Temos que garantir que aqueles que realmente necessitam de tratamento não recebam serviços negados”, disse Giridhar R. Babu, epidemiologista da Fundação de Saúde Pública da Índia.