PF indiciou Marcelo Álvaro Antônio por candidaturas laranja e desvio de recurso.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foi indiciado nesta sexta-feira (04) pela Policia Federal por supostamente desviar recursos de candidaturas laranja nas ultimas eleições. Nesta época, Marcelo regia o PSL em Minas.

O porta voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, ao ser questionado disse ao Estadão que: “O presidente da República aguardará o desenrolar do processo. O ministro permanece no cargo”.

Desde que começaram a investigar Marcelo e seus assessores, Bolsonaro mostrou que aguardaria a conclusão da investigação da PF para refletir sobre o ministro.

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra (MDP-PE), que foi alvo de mandado de buscas e apreensões, também foi defendido por Bolsonaro. Diz ele que as coisas precisam ser mais concretas em relação ao Bezerra.

Um dos argumentos usados pelo Palácio do Planalto, era de que isso se refere ao Bezerra do passado, e não como cargo de líder. O mesmo se aplica a Marcelo Antônio.

O Ministério do Turismo afirma que o ministro ainda não foi notificado sobre o indiciamento. “Assim como vem declarando desde o início da investigação, que teve como base uma campanha difamatória e mentirosa, o ministro reitera que não cometeu qualquer irregularidade na campanha eleitoral de 2018. Vale lembrar que esta é apenas mais uma etapa de investigação e o ministro segue confiante de que ficará comprovada sua inocência”, se pronunciou o ministério.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui