Estado de Victoria registrou aumento diário recorde de novo coronavírus, e, por isso, autoridades de outras regiões mantiveram ou endureceram regras de distanciamento. Governo australiano teme segunda onda. Pessoas usam máscara perto da estação Flinders Street, em Melbourne, na Austrália
AAP Image/Daniel Pockett via Reuters
O estado de Victoria, no sul da Austrália, relatou nesta sexta-feira (17) um aumento diário recorde de casos de Covid-19. Por isso, a vizinha Nova Gales do Sul impôs novas regras de isolamento em ambientes fechados — inclusive para que pessoas não cantem em dancem nesses locais — para evitar outra onda de infecções pelo novo coronavírus.
Victoria, que impôs um isolamento parcial aos quase 5 milhões do habitantes do segundo estado mais populoso do país durante mais de uma semana, disse que descobriu 428 casos novos de Covid-19 nas últimas 24 horas.
Com máscara, pessoa caminha por Melbourne, na Austrália, nesta sexta-feira (17)
AAP Image/Daniel Pockett via Reuters
Com isso, a Austrália registrou o maior aumento diário de infecções novas de Covid-19 desde o final de março, apesar de vários Estados ainda não terem informado seus números. A Austrália acumula mais de 11 mil casos de Covid-19.
As descobertas criaram expectativas de que Victoria terá de implantar restrições mais rigorosas a seus moradores, o que por sua vez prejudicará a economia australiana.
“Estamos na luta de nossas vidas”, disse a ministra da Saúde de Vitória, Jenny Mikakos, a repórteres em Melbourne.
Segunda onda
27 de maio – famosa praia de Bondi Beach, em Sydney (Austrália), com aviso sobre restrições por causa da pandemia
Loren Elliott/Reuters
O número de mortes subiu para 116 após as mortes de três pessoas em Victoria nesta sexta-feira — uma cifra ainda bem menor do que a de muitos outros países.
Mas o aumento de casos de Covid-19 em Victoria provocou o medo de uma segunda onda nacional, desencadeando o fechamento de fronteiras internas e novas restrições de distanciamento social em Estados vizinhos.
Nova Gales do Sul, o Estado mais populoso da nação, disse que encontrou oito casos da doença nas últimas 24 horas, a maioria resultantes de transmissões comunitárias que se acredita terem vindo de Victoria.
Na tentativa de conter a disseminação, a premiê de Nova Gales do Sul, Gladys Berejiklian, disse que novas restrições serão impostas a partir da semana que vem.
Funerais e locais de culto não poderão receber mais de 100 pessoas, e todos os locais também terão que impor um espaço de quatro metros quadrados por cliente.
“Não cante, não dance, não se aglomere”, pediu Berejiklian.
Menos de um mês atrás, a Austrália era amplamente louvada como uma líder global do combate à Covid-19, mas lapsos de segurança em Victoria permitiram que pessoas voltando do exterior propagassem o coronavírus, o que motivou um inquérito para se descobrir como o estado foi da iminência da erradicação do vírus a uma disparada de infecções.
Melbourne, na Austrália, volta a decretar confinamento contra o coronavírus
Initial plugin text