O filho dela, de 22 anos, também foi assassinado com um tiro no ouvido. O crime aconteceu em julho, no bairro Ipiranga.

A Polícia Civil de Minas Gerais confirmou nesta segunda-feira (12) que o inquérito sobre o caso do feminicídio de Tereza Cristina Peres de Almeida, de 44 anos, e do homicídio do filho dela, Gabriel Peres Mendes de Paula, de 22, foi concluído na última sexta-feira (9).

Mãe e filho foram assassinados a tiros, no dia 29 de julho deste ano, no bairro Ipiranga, na Região Nordeste de Belo Horizonte, pelo ex-companheiro da mulher, Paulo Henrique da Rocha, de 33, quando saíam de academia na capital.

A Delegada do Núcleo Especializado em Investigação de Feminicídios, Ingrid Estevam, indiciou Paulo Henrique pelo duplo homicídio qualificado por motivo fútil e pelo recurso que impossibilitou a defesa das vítimas.

No caso de Tereza Cristina, ainda há a qualificadora do feminicídio. A delegada também solicitou à Justiça a manutenção da prisão preventiva do indiciado.

Ainda conforme explicou a delegada, a arma encontrada com Paulo Henrique no momento da prisão, uma pistola semiautomática calibre 9mm, foi periciada, sendo compatível com o material balístico localizado no local do crime.

Tereza Cristina foi morta com três disparos no peito e um na cabeça e o filho Gabriel, com um tiro na cabeça.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui