Crianças tinham idades de 3 a 6 anos e uma delas morreu. Segundo a justiça, a professora já havia tentado envenenar seu marido em 2017. Uma professora chinesa foi condenada à morte por ter envenenado a 25 alunos com idades de três a seis anos — um deles morreu —, anunciou a justiça.
Um tribunal da cidade de Jiaozuo, na província de Henan (centro), declarou nesta terça-feira (29) a professora Wang Yun culpada por ter colocado nitrito de sódio em uma garrafa usada por seus alunos porque desejava uma vingança da escola em que trabalhava.
Os fatos aconteceram em março de 2019. O nitrito de sódio é um produto químico usado sobretudo para a conservação da carne, mas que em doses elevadas pode ser muito tóxico.
VEJA TAMBÉM: China executa estudante que envenenou colega em universidade
Segundo o tribunal, Wang sabia que o produto era nocivo, mas isto não impediu sua atitude e ela envenenou as crianças “sem preocupações para as consequências”. A corte descreveu os motivos de Wang como “desprezíveis” e “perversos”.
“Ela deve ser punida severamente de acordo com a lei”, disse a decisão.
Não foi a primeira vez que a professora recorreu a estas práticas, segundo a justiça. Em 2017 a professora tentou envenenar seu marido após uma disputa conjugal.
VÍDEOS: Notícias internacionais