Morador disse que houve demora para atendimento das vítimas. Corpo de Bombeiros e Samu disseram que enviaram equipes de imediato. Desabamento de marquise deixa uma pessoa morta e três feridas no bairro de Periperi
A ex-esposa de Sulivaldo Santos Menezes, de 47 anos, que morreu após a marquise de um casa desabar, no bairro de Periperi, no subúrbio de Salvador, na noite de domingo (5), lamentou o ocorrido e disse que a vítima ajudava a todos. Além da morte, três pessoas ficam feridas no acidente. Moradores apontam que houve demora para atendimento.
“Eu vim quando soube do ocorrido. Ele era uma pessoa muito boa. Ele era muito prestativo. Ajudava todo mundo”, disse Anilda Santos.
O acidente aconteceu por volta da 18h40, na Rua da Jaqueira. De acordo com o Corpo de Bombeiros, as vítimas ficaram soterradas. Uma foi resgatada por moradores e três pelos bombeiros. Os feridos foram levados para uma unidade de saúde. Não há detalhes do estado de saúde deles.
Acidente aconteceu na Rua da Jaqueira, no bairro de Periperi
Codesal/ Divulgação
Segundo Márcio Vinicius Vieira, que é vizinho de Sulivaldo, ele chegou a ir na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Periperi, para pedir socorro, mas houve demora no atendimento.
“Eu ia levar ele para o Hospital do Subúrbio, chegou uma ambulância do Samu. Eu cheguei e conversei com o motorista da ambulância, explicando o que tinha acontecido. Eles viraram para mim, com a maior calma: ‘Tem que ligar para 193’. Eu falei: ‘Rapaz, as pessoas estão morrendo’. Eles não quiseram vir”, disse o homem.
“E detalhe: o motorista ligou, pegou o meu nome, meu telefone e perguntou: ‘Seu telefone está com você?’. Eu falei: ‘Como vai estar comigo, se eu socorri ele?’. Quando você sai para socorrer uma pessoa, você não lembra de pegar documento, de pegar telefone, nada. Demorou mais de uma hora para os bombeiros e a Samu chegarem”, completou.
Ex-esposa de vítima disse que ele ajudava a todos
Reprodução/TV Bahia
Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros explicou que a ocorrência foi registrada 18h40 e que a equipe chegou ao local por volta das 19h17.
Já o coordenador do Samu, Ivan Paiva, disse em entrevista ao Jornal da Manhã desta segunda-feira (6), que, segundo os relatos que que eles têm, demorou cerca de 20 minutos para o atendimento da ocorrência.
Ele explicou ainda que o recomendado é que realmente a pessoa ligue para o 192 e dê detalhes da ocorrência, para que depois o serviço consiga ir até local.
“Nesses casos, o ideal é fazer a ligação para o 192 para que se possa entender qual é o recurso necessário. No momento, naquela unidade, pelo perfil de gravidade, até mesmo pelo relato de quando foi aberta a ocorrência, é de que existiam pacientes graves. E a ambulância que estava na base, tratava-se de uma ambulância de suporte básico de vida. A ambulância avançada do local não estava disponível, e nós estávamos com uma unidade em liberação já no Hospital do Subúrbio, é bem próximo. E, de imediato, foi deslocada essa unidade que estava no hospital do subúrbio e nas imediações de Periperi”, relatou.
Laje desabou na Rua da Jaqueira, no bairro de Periperi, em Salvador
Danilo Ribeiro/ TV Bahia
Por volta das 8h desta segunda, agentes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur) estavam no local. A expectativa é que uma das paredes do imóvel seja demolida.
De acordo com Sósthenes Macedo, diretor-geral da Defesa Civil de Salvado (Codesal), que esteve no local do acidente, a marquise que desabou era semelhante a uma varanda. Sósthenes apontou que, além de não ter a técnica devida para construção, o imóvel não tinha manutenção, o que pode ter contribuído para o acidente.
O diretor-geral da Codesal explicou que a casa também funciona como bar. Segundo ele, moradores da região disseram que as pessoas atingidas pela marquise bebiam do lado de fora estabelecimento, no momento do acidente.
Já Juliana Portela, secretária da Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), a família de Sulivaldo terá assistência.
“A Sempre deslocou equipe de assistente social para prestar atendimento psicossocial para essas famílias. Além disso, a Sempre vai conceder auxilio funeral para família”, disse.
Confira mais informações do estado no G1 Bahia.