Ao todo, cerca de 450 ambulantes estão cadastrados na Secretaria Municipal de Ordem Pública para trabalhar nas praias da capital baiana. Ambulantes que trabalham em praias de Salvador fazem protesto no bairro de Itapuã
Adriana Oliveira/TV Bahia
Ambulantes que trabalham em praias de Salvador iniciaram um protesto na manhã desta quarta-feira (16), no bairro de Itapuã. Os manifestantes querem a liberação das praias da capital baiana, para poderem trabalhar.
Segundo os ambulantes, participaram do protesto barraqueiros que trabalham da praia de Jardim de Alah até a Praia do Flamengo.
Ao todo, são cerca de 450 ambulantes cadastrados na Secretaria Municipal de Ordem Pública (Semop), que trabalham nas praias da capital baiana.
De acordo com a prefeitura da cidade, a Semop solicitou uma reunião com representantes da categoria. O objetivo é discutir e construir em conjunto protocolos de ações que permitam o uso das praias em condições seguras e saudáveis neste período de pandemia da Covid-19.
A prefeitura informou ainda, que, desde março, foram distribuídas cerca de 14 mil cestas básicas para os ambulantes, além do benefício Salvador Por Todos, que assegura R$ 270 por mês para diversas categorias atingidas pela pandemia.
Trabalhadores querem a retomada da liberação das praias
Adriana Oliveira/TV Bahia
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.