Na operação ocorrida no bairro de São Gonçalo, foram localizados dois fuzis, uma carabina, duas metralhadoras e cinco espingardas. SSP diz que caso foi a maior apreensão de armamento pesado do ano, em uma única ocorrência
Divulgação/SSP
As armas encontradas durante operação policial realizada na terça-feira (18), no bairro de São Gonçalo, em Salvador, e que terminou com cinco suspeitos de tráfico mortos, configuraram a maior apreensão de armamento pesado do ano, em uma única ocorrência, na capital baiana. A informação foi revelada pela Secretaria de segurança Pública (SSP-BA), durante coletiva realizada nesta quarta-feira (19).
Ainda segundo a SSP-BA, foram encontrados na ação dois fuzis, uma carabina, duas metralhadoras e cinco espingardas. Além disso, a polícia ainda apreendeu carregadores, adaptadores, munição, colete balístico, cerca de 80 kg de maconha e embalagens plásticas.
O grupo responsável pelas armas é suspeito de atuar no tráfico de drogas, roubos a bancos e homicídios.
Caso
Armas foram encontradas em esconderijo subterrêneo
Divulgação / SSP-BA
O armamento foi encontrado enterrado em um esconderijo subterrâneo. Segundo informações da SSP, equipes do Comando de Policiamento Especializado (CPE) da Polícia Militar e do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) faziam acompanhamento de integrantes do grupo e, durante a ação, cerca de 15 suspeitos foram flagrados na região do bairro conhecida como Baixinha de Santo Antônio.
De acordo com o órgão de segurança, após o local ser cercado, houve um confronto e cinco suspeitos foram baleados e socorridos, mas não resistiram aos ferimentos. Os outros suspeitos fugiram do local e estão sendo procurados.
Os materiais apreendidos foram encontrados pelo cão farejador Ajax, da raça Pastor Alemão, do Batalhão de Choque da PM.
A SSP informou que o Draco, através da Coordenação de Repressão a Crimes contra Instituições Financeiras e Extorsão Mediante Sequestro, investigava o grupo desde fevereiro do ano passado, quando houve a tentativa de roubo de uma agência da Caixa Econômica Federal, no edifício 2 de Julho, na Avenida Paralela, em Salvador.
Segundo o diretor da Draco, delegado Marcelo Sansão, os suspeitos também são responsáveis pelo ataque a uma agência no bairro de Castelo Branco, em maio deste ano.
Veículos incendiados
Veículos ficaram destruídos após serem incendiados no bairro São Gonçalo do Retiro, em Salvador
Cid Vaz/TV Bahia
Momentos depois da ação policial no bairro de São Gonçalo, dois veículos ficaram destruídos após serem incendiados na Rua Adalgisa Silva Lima. Ainda não há informações sobre se o caso está relacionado à ação da polícia.
De acordo com moradores, por volta das 18h de terça-feira, os motoristas de um carro e um caminhão foram interceptados, colocados para fora dos veículos, que foram incendiados. Não há registro de feridos.
Uma equipe dos bombeiros foi deslocada para combater as chamas e identificaram que os danos foram a um caminhão e a um veículo utilitário. O caminhão estava carregado de mercadoria de cosmético e perfumaria. Os produtos foram tomados pelas chamas e, segundo o preposto da empresa, o prejuízo com a mercadoria supera R$ 50 mil.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.