A Escrava Isaura
Bianca Rinaldi no papel-título de A Escrava Isaura; reprise foi a novela mais vista da Record (Imagem: Divulgação / Record)

A audiência de A Escrava Isaura na última quarta-feira (1º) mostrou que a decisão da Record pela reprise da novela de época foi um dos grandes acertos da programação em 2020. Ontem, a trama estrelada por Bianca Rinaldi venceu Apocalipse e Jesus na “briga” interna.

No ar das 15h15 às 15h59, a história exibida originalmente em 2004 amealhou 8,7 pontos de média, a vice-liderança isolada e o topo do ranking das maiores audiências do canal. A produção superou Os Mutantes – Caminhos do Coração (5,0), Apocalipse (6,3) e Jesus (5,4).

Pela manhã, os resultados impressionaram pela baixa audiência. Foi assim com Balanço Geral Manhã – Nacional (1,3) e Balanço Geral Manhã SP (2,7). Logo depois, o Fala Brasil (4,0) alavancou os índices, assim como o Hoje Em Dia (5,3).

Na hora do almoço até o meio da tarde, o Balanço Geral SP (7,8) com Reinaldo Gottino conquistou a vice-liderança, e tal posição continuou nas mãos da emissora paulista com o Cidade Alerta (7,4) e Jornal da Record (7,5), principal telejornal da casa.

Na linha de shows, o Troca de Esposas (4,8) inédito não empolgou os telespectadores e derrubou a média, assim como a série Chicado Med (3,5) e o Boletim JR 24H (2,2) na madrugada desta quinta-feira (2).

O post Audiência da TV: A Escrava Isaura humilha Apocalipse e Jesus e lidera por 14 minutos apareceu primeiro em RD1 → Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos.