Registro foi feito na quarta-feira (19), quando estado atingiu média de 75 mortes. Nesta quinta (20), caiu para 69. Bahia registra média de 69 mortes por dia por causa da Covid-19
A Bahia registrou a maior média móvel de mortes desde o começo da pandemia do novo coronavírus. A média móvel das mortes é caculada pelo número de morte dos últimos sete dias. O indicador é usado por especialistas e autoridades da saúde para monitorar o avanço da doença no país.
Veja gráfico de casos e mortes em Salvador desde o início da pandemia
O registro ocorreu na quarta-feira (19). No dia 6 de agosto, foi registrada uma média de 56 mortes por dia. Na quarta, 14 dias depois, a média subiu para 75, um aumento de 21%. São consideradas estáveis taxas de até 15%.
As médias móveis começaram a subir com maior força no estado a partir do mês de maio, quando passou da marca de 30 mortes por dia em junho, atingiu 50 em julho, até chegar ao recorde na quarta.
Com o aumento da taxa, a Bahia voltou a sair da lista de estados com estabilidade no número de mortes, se juntando aos estado do Amazonas, e ao Distrito Federal.
Segundo a Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), o aumento da média móvel de mortes não reapresenta o atual do momento da pandemia no estado, mas sim um esforço para inserir no sistema mortes ocorridas há dias, e que não ainda não tinham sido atualizadas na plataforma.
“Nós já estamos há 20 dias num mutirão intenso de mobilização de secretários municipais, diretores de hospitais, privados, públicos, e municipais, para que óbitos que aconteceram e que não foram lançados sejam lançados. Nós queremos transparência total. Nós queremos que nossa taxa de letalidade venha refletir o que aconteceu na Bahia, e que não fique aí durante três meses, como habitualmente ficam óbitos em situação de pandemia sem notificação. Portanto, nós estamos vendo, e vamos ver ao longo dessa e da próxima semana esse patamar mantido”, disse o secretário de saúde Fábio Vilas-Boas.
Das 74 mortes divulgadas no boletim desta quarta, 32 aconteceram entre maio e julho e 42 do começo do mês de agosto até o último dia 19. Segundo a Sesab, as mortes seguem em estabilidade no estado, com letalidade de 2% em todo o estado.
“O número de óbitos segue estabilizado. Por enquanto, nós estamos cautelosamente e cuidadosamente acompanhando esse processo”, contou o secretário de saúde.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Initial plugin text