Bolsonaro
Bolsonaro falou sobre a invasão sofrida pela Globo (Imagem: Reprodução/ Globo)

Jair Bolsonaro (sem partido) usou suas redes sociais para comentar a invasão de um homem armado que fez como refém uma repórter na sede de jornalismo da Globo, no Rio de Janeiro. A ação criminosa aconteceu nesta quarta-feira (10). O invasor foi preso e não deixou feridos.

Pelo Twitter, o presidente da República prestou solidariedade a Marina Araújo e também à apresentadora Renata Vasconcellos, do Jornal Nacional, que era o alvo do invasor.

“Repudio completamente qualquer ato de violência contra profissionais da imprensa, o que vai na contramão de nossa defesa histórica e irrestrita da liberdade de expressão e de informação, seja a favor ou contra qualquer governo”, disparou o político.

Bolsonaro ainda completou: “Presto solidariedade às jornalistas Marina Araújo e Renata Vasconcellos, que foram alvos desse atentado covarde e inaceitável”. No Twitter, o político também pediu que o caso seja apurado “brevemente e o autor punido com o rigor da lei”.

Em nota, o canal afirmou que as jornalistas estão bem e que o homem invadiu as instalações da empresa com uma faca. O homem queria falar com a apresentadora do Jornal Nacional, que foi chamada para participar da negociação.

“Na tarde desta quarta-feira, um homem invadiu a sede da TV Globo, no Jardim Botânico, portando uma faca. Ele fez a repórter Marina Araújo refém. A segurança da Globo rapidamente agiu, isolou o local e chamou a PM”, disse a Globo.

“O comandante do 23° batalhão da corporação, coronel Heitor Henrique Pereira, compareceu à emissora e conduziu a negociação. O homem, que ameaçava a jornalista, liberou a repórter após alguns minutos. Marina e todos os funcionários que estavam no local não se feriram e passam bem”, acrescentou o comunicado.

O post Bolsonaro comenta invasão e ataque à jornalista na Globo apareceu primeiro em RD1 → Audiência da TV, Notícias da TV e Famosos.