Segundo dia de buscas no Rio Paraguaçu, na altura de Cabaceiras do Paraguaçu, no recôncavo da Bahia foi suspenso no final da tarde desta sexta-feira (3). Continuam a buscas por desaparecidos no naufrágio em Cabaceiras do Paraguaçu
O Corpo de Bombeiros e a Marinha ampliaram, nesta sexta-feira (3), a área de buscas pelas quatro crianças e um adulto que desapareceram há após a embarcação em que estavam virar no Rio Paraguaçu, na altura de Cabaceiras do Paraguaçu, no recôncavo da Bahia. O acidente aconteceu na quarta-feira (1º).
Tia de crianças desaparecidas fala de desespero nas buscas: ‘Não sabem nadar’
‘Ela tombou de uma vez, entrou água e foi de vez ao fundo’, conta idoso que conduzia canoa
As buscas, que foram suspensas no final da tarde desta sexta, devem ser retomadas no início da manhã do sábado (4). A ação dos Bombeiros conta com a ajuda de parentes e amigos da família, que pegaram os próprios barcos para fazer buscas na região também.
“O perímetro de aproximadamente 3km. Uma dessas varreduras encontramos vestes de um dos náufragos, estamos vendo a possibilidade de nesse ponto, fazer uma busca mais intensa. Não há uma indicação precisa de onde de fato aconteceu o acidente e, desta forma, as equipes ficam procurando praticamente às cegas”, explicou o tenente do 13° Grupamento Marítimo do Corpo de Bombeiros, Antônio Lima.
Caso ocorreu em Cabaceiras do Paraguaçu
Blog Bahia 10
Familiares e amigos começaram as buscas ainda na quarta. O Corpo de Bombeiros chegou na cidade na tarde da quinta-feira (2) para iniciar a procura.
Em entrevista à TV Bahia, Priscila Leôncio, tia das crianças, disse que elas foram visitar a bisavó por alguns dias e quiseram voltar para casa, na quarta, de barco.
As quatro crianças, o tio e um amigo dele seguiram na canoa. A embarcação virou no meio do rio e apenas o tio das crianças, Paulo Roberto, conseguiu chegar às margens para pedir ajuda. As crianças não sabem nadar.
Paulo é pai de um dos desaparecidas, Natália, de 14 anos. Ele conduzia a canoa quando o acidente aconteceu. Paulo contou que a embarcação tombou e rapidamente entrou água, o que fez a canoa afundar.
Além da filha de Paulo, estão desaparecidos também Roque, que é amigo da família e tem 50 anos; Cauã, 11; Gabriele, 8; Luís Felipe, 5.
Veja quem são os desaparecidos no naufrágio
Cauã, 11 anos
Cauã, 11 anos, desapareceu em naufrágio de canoa no Rio Paraguaçu
Reprodução/TV Bahia
Gabriele, 8 anos
Gabriele, 8 anos, desapareceu em naufrágio de canoa no Rio Paraguaçu
Reprodução/TV Bahia
Luís Felipe, 5 anos
Luís Felipe, 5 anos, desapareceu em naufrágio de canoa no Rio Paraguaçu
Reprodução/TV Bahia
Natália, 14 anos
Natália, 14 anos, desapareceu em naufrágio de canoa no Rio Paraguaçu
Reprodução/TV Bahia
Roque, por volta dos 50 anos
Roque, 50 anos, desapareceu em naufrágio de canoa no Rio Paraguaçu
Reprodução/TV Bahia
Bombeiros fazem buscas por desaparecidos no Rio Paraguaçu
Corpo de Bombeiros
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.