Determinada na sexta (7), decisão atende pedido do MP. Prefeito ficou conhecido após comentário polêmico de que autorizaria reabertura do comércio ‘morra quem morrer’. Câmara de Vereadores é notificada sobre decisão que extingue cargo de Fernando Gomes
A Câmara de Vereadores de Itabuna, cidade do sul da Bahia, foi notificada nesta terça-feira (11) da decisão judicial que determinou a extinção do cargo do prefeito Fernando Gomes (PTC) e a suspensão dos direitos políticos por três anos. A decisão, tomada no dia 7 de agosto, atende a um pedido do Ministério Público da Bahia (MP-BA).
Veja gráfico de casos e mortes em Itabuna desde o início da pandemia
O prefeito é apontado por improbidade administrativa. O juiz ainda determina que, no prazo de 15 dias, o presidente da Câmara Municipal declare a extinção do mandato do prefeito e emposse o vice-prefeito Fernando Vita.
A assessoria de comunicação da prefeitura de Itabuna informou que o prefeito Fernando Gomes ainda não foi notificado da decisão da justiça.
No início do mês de julho, em um anúncio, nas redes sociais, sobre as ações municipais referentes ao comércio durante a pandemia do novo coronavírus, Fernando Gomes fez um comentário que causou polêmica. O prefeito declarou por meio de transmissão pela internet que autorizaria que estabelecimentos comercias reabrissem “morra quem morrer”. Ainda no mesmo período, o gestor afirmou que não houve ‘descaso’ com vítimas da Covid-19 ao falar declaração polêmica.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Justiça determina extinção de mandato do prefeito de Itabuna e suspensão de direitos políticos
Reprodução/TV Santa Cruz
Initial plugin text