Fracking Almeida é de Vitória da Conquista e medalhista conhecido. Para não ficar parado, está participando de campeonatos via internet. Ciclista de Vitória da Conquista se adapta à pandemia de Covid-19 competindo em corridas virtuais
Para não perder a rotina de treinos em meio à pandemia de coronavírus, o medalhista baiano Fracking Almeida, assim como outros atletas, se adaptou e está participando de corridas virtuais.
A tecnologia funciona da seguinte forma: uma bicicleta real é acoplada ao computador. Assim, tudo que o atleta faz no meio físico é reproduzido e comparado online aos outros competidores. Desta forma, é possível competir com pessoas do mundo todo.
O sistema também simula dificuldades de uma corrida real. “É uma coisa fantástica. Quando você entra no jogo esquece o que tem do lado”, conta Fracking. “Se alguém conversar comigo e eu me desconcentrar e um pouquinho, já era”, reforça.
Na plataforma, o atleta já esteve em primeiro lugar no ranking nacional. Atualmente ele está em segundo. O jogo teve aumento significativo de usuários depois da pandemia. Antes eram 300 mil usuários e agora são mais de 1 milhão.
Por outro lado, Fracking torce para que a pandemia passe logo e ele possa voltar a treinar ao ar livre.
“A rua não tem comparação. Isso aqui é um complemento [ o jogo]. Vai ficar [na rotina] mas não tem comparação com sair, encontrar amigos, “a resenha” é diferente”, finaliza.
Veja mais notícias do estado em G1 Bahia.