Caso acontece no distrito de Mamoan, no litoral norte de Ilhéus. Grupo teme contaminação pelo solo, já que região não tem tratamento de esgoto. Covid-19: moradores do sul da BA são contra a instalação de centro de acolhimento
Moradores do distrito de Mamoan, que fica no litoral norte de Ilhéus, cidade do sul da Bahia, são contra a decisão da prefeitura do município de instalar um centro de acolhimento para pacientes infectados pela Covid-19 em um hotel da região.
O grupo teme contaminações através do solo, fossas sépticas que são usadas para a captação do esgoto, já que a região não tem tratamento de água e esgoto.
A intenção da prefeitura é que o centro de acolhimento seja usado por pessoas que não tenham condições de fazer o isolamento dentro de casa e que correm o risco de contaminar pessoas da família. O espaço montado dentro do hotel tem capacidade para abrigar 120 pessoas.
Os moradores, que já fizeram protestos, acionaram o Ministério Público da Bahia (MP-BA) para buscar um auxílio. Eles se baseiam em um estudo técnico que foi feito na China, de um povoado em que não tem tratamento de esgoto e que registrou contaminação pelo solo.
Na manhã desta sexta-feira (26), a prefeitura, representantes da Vigilância Epidemiológica e da Secretária de Saúde fizeram uma reunião com os moradores para avaliar a situação. Não houve uma decisão final após o encontro.
A Prefeitura de Ilhéus busca o laudo técnico e pretende inaugurar o centro de acolhimento até a próxima semana.
Veja mais notícias no G1 Bahia.
Moradores do distrito de Mamoan são contra instalação de centro de acolhimento
Reprodução/TV Bahia