Medida, também conhecida como layoff, é válida por 90 dias. Mil dos funcionários são metalúrgicos, enquanto demais atuam no setor de autopeças de terceirizadas. Ford anuncia a suspensão do contrato de 1.600 trabalhadores que atuam na Bahia
A empresa Ford suspendeu temporariamente o contrato de 1,6 mil funcionários do complexo de Camaçari, na região metropolitana de Salvador. A medida, também conhecida como layoff, é válida por 90 dias.
A ação ocorre neste momento de pandemia do novo coronavírus. Do total de funcionários que terão contrato de trabalho suspenso, mil são metalúrgicos, enquanto os demais atuam no setor de autopeças de empresas terceirizadas.
Enquanto a medida estiver em vigor, os metalúrgicos vão receber 100% do salário. Uma parte do valor será paga pelo governo federal e outra pela empresa.
Segundo o Sindicato dos Metalúrgicos da Bahia, diferente do que tem acontecido em outros estados, esses trabalhadores não poderão ser demitidos por um período de quatro anos, por causa de um acordo coletivo assinado antes da pandemia.
“Agora, nesse momento extremamente preocupante, fomos uma das principais empresas a suspender as atividades, e discutimos o acordo de estabilidade coletiva que é de quatro anos para todos os trabalhadores. Além de tudo isso, conseguimos garantir que todo os trabalhadores conseguissem receber o salário integral, de todas as faixas salariais. Isso foi uma grande conquista, porque isso está na contramão de tudo o que está acontecendo no país”, disse Júlio Bonfim, o presidente do sindicato dos metalúrgicos.
Ford anunciou a suspensão temporária do contrato de trabalhadores que atuam na Bahia
Reprodução/TV Bahia
Confira mais notícias do estado no G1 Bahia.