Ronnie e Donnie Galyon, da cidade de Beavercreek, no estado de Ohio, nos EUA, nasceram unidos pelo abdômen em 1958. Donnie, esquerda, e Ronnie Galyon em sua casa em Ohio, no dia 2 de julho de 2014
AP
Os gêmeos siameses mais velhos do mundo morreram no dia 4 de julho, com 68 anos.
Gêmeas siamesas nascem interligadas pelo peito em MS; médicos esperam por exames para definir separação
Fantástico acompanha separação de caso raro de trigêmeas com duas irmãs siamesas
Mel e Lis, as siamesas de Brasília
Ronnie e Donnie Galyon, da cidade de Beavercreek, no estado de Ohio, nos EUA, nasceram unidos pelo abdômen em 1958.
Em 2014, eles foram considerados os siameses mais velhos do mundo.
Os dois morreram em um centro de cuidados paliativos em Dayton, de acordo com um irmão deles. Foi uma morte por causas naturais.
Os siameses apareceram em circos e paradas de rua como atrações. A renda que eles conseguiam dessa forma sustentou a família durante anos.
Um documentário sobre os dois foi exibido na TV norte-americana em 2010.
Os irmãos se aposentaram da indústria do entretenimento em 1991, e viveram sós até 2010, quando, por causa de problemas de saúde, foram morar com outros familiares,
A comunidade de Dayton chegou a juntar dinheiro para que eles pudessem reformar a casa e comprar uma cadeira de rodas customizada.