Segundo órgão, instalada em 21 cidades, Operação Ronda Maria da Penha (ORMP), realizou no mesmo período 2.452 rondas, abordou 1.751 suspeitos e promoveu 24 palestras. Ronda Maria da Penha
Danutta Rodrigues/G1
Um balanço divulgado pela Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) nesta sexta-feira (7) revelou que 419 suspeitos de agredirem mulheres foram presos entre janeiro e julho, na Bahia.
Segundo informações da SSP, instalada em 21 cidades, a Operação Ronda Maria da Penha (ORMP), realizou no mesmo período, 2.452 rondas, abordou 1.751 suspeitos e promoveu 24 palestras.
“Orientamos os policiais e toda a sociedade sobre a importância de valorizar e respeitar a mulher”, destacou a comandante da ORMP, major Flávia Barreto.
De acordo com o órgão de segurança pública, a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) acompanham atualmente 1.114 vítimas com medidas protetivas, na Bahia.
“Fui agredida por dois ex-companheiros e desde então sou atendida pela Ronda e Deam. Importante que a gente reaja no primeiro sinal de violência”, ressaltou uma mulher, que preferiu não revelar a identidade.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.