Desse total, 8.241 são parcelas referentes ainda ao mês de abril. Preocupação, no entanto, é que benefício tem um tempo para expirar e só fica disponível por até 90 dias. Mais de 20 mil parcelas do programa ‘ Salvador Por Todos’ ainda não foram retiradas
Um total de 22.388 parcelas do programa “Salvador Por Todos”, o auxílio fornecido pela prefeitura da capital baiana parta enfrentamento da Covid-19, ainda não foi sacado das agências bancárias. Desse total, 8.241 são parcelas referentes ainda ao mês de abril. A preocupação, no entanto, é que o benefício tem um tempo para expirar e só fica disponível por até 90 dias.
Segundo a Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre), além de abril, há saques em aberto também em maio (6.689) e junho (7.458).
As seguintes categorias têm direito ao valor: ambulantes, barraqueiros, donos de quiosques, baianas de acarajé, guardadores de carro, recicladores, baleiros, taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativo com idades entre 40 e 60 anos, além de trabalhadores informais, guardadores de carro e recicladores cadastrados.
A primeira parcela foi disponibilizada em abril , a segunda em maio e a terceira, a que está me vigor, aberta neste mês. Mas, com as parcelas em aberto, é preciso ficar atento ao prazo.
“Os benefícios da Caixa Econômica Federal (CEF) estarão disponíveis até 90 dias. Ou seja, quem recebeu em abril, terá seu benefício disponível até julho e assim sucessivamente. Pelo Bradesco, o benefício fica disponível de 30 a 45 dias”, disse Juliana Portela, secretária da Sempre.
Mais de 20 mil parcelas do programa ‘ Salvador Por Todos’ ainda não foram retiradas
Bruno Concha/Secom
Para saber se tem direito ao benefício, o trabalhador deve fazer a consulta no site “Salvador por Todos”. No momento do saque, o beneficiário deve apresentar o documento de identidade e um dos seguintes cartões: Primeiro Passo, Cartão Cidadão ou do Bolsa Família.
Quem não possui nenhum destes, precisa se dirigir ao atendimento de balcão, em qualquer agência da Caixa, portando o número do NIS e documento de identidade.
Se no momento do saque o dinheiro não estiver na conta, por causa do vencimento prazo, o beneficiário deverá ir até a Sempre
“O usuário que não encontrar seu benefício disponível, pode ir até a Sempre e a gente vai estornar o benefício para a conta. A nossa orientação é que, antes de ir para a CEF ou ao Bradesco, que consulte o site Salvador Por Todos. Não precisa aglomerações nas agências”, revelou a secretária.
Ela disse ainda que um projeto de lei tenta prorrogar por mais um vez o pagamento do benefício.
“Será encaminhado um projeto de lei com a prorrogação de mais um mês, pedindo autorização para mais dois meses. Todo dia é feita uma reunião, não só para avaliação econômica, mas também para avaliação social de todo o contexto da economia”, disse.
Confira mais informações do estado no G1 Bahia.