Segundo a agência Associated Press, a polícia acompanhou a manifestação, mas nenhuma detenção foi reportada. Os primeiros protestos contra o presidente tiveram início em agosto. 5 de setembro – Mulheres marcham durante protesto contra os resultados oficiais da eleição presidencial em Minsk, Belarus
AP Photo
Milhares de mulheres se reuniram para uma marcha em mais um protesto contra o presidente Alexander Lukashenko. O grupo pedia o fim da violência policial e a renúncia do presidente, que é acusado de fraudar as eleições presidenciais de 9 de agosto para se manter no poder, que ocupa desde 1994.
Segundo a organização de direitos humanos Viasna, mas de cinco mil mulheres se reuniram no protesto. A polícia acompanhou a marcha, mas nenhuma detenção foi reportada.
Segundo a agência Associated Press, a marcha deste domingo (5) reuniu, pela primeira vez, membros de comunidade LGBT. “A comunidade LGBT clama por liberdade. Estamos cansados de viver em uma ditadura onde simplesmente não existimos”, disse um dos manifestantes em entrevista à agência.
Ao longo do mês de agosto, outros protestos foram registrados. Na última semana, dezenas de milhares de pessoas foram às ruas de Minsk para manifestações. Na ocasião, mais de 100 pessoas foram detidas.
VEJA TAMBÉM: ‘Nosso povo acordou’, diz líder da oposição em Belarus
Protestos
Os primeiros protestos contra o resultado das eleições, no início de agosto, foram duramente reprimidos e resultaram em três mortes, dezenas de feridos e 7 mil pessoas detidas.
A União Europeia também não reconhece o resultado e prepara novas sanções contra altos funcionários bielorrussos. Lukashenko nega fraude eleitoral.
5 de setembro – Mulheres marcham durante protesto contra os resultados oficiais da eleição presidencial em Minsk, Belarus
AP Photo
5 de setembro – Mulher segura cartaz durante protesto contra os resultados oficiais das eleições presidenciais em Minsk, Belarus
AP Photo
5 de setembro – Mulheres e seus filhos marcham durante protesto em Minsk, Belarus
AP Photo
5 de setembro – Mulheres marcham durante protesto contra os resultados oficiais da eleição presidencial em Minsk, Belarus
AP Photo
5 de setembro – Duas ativistas LGBT se beijam durante protesto contra os resultados oficiais da eleição presidencial, em Minsk, Belarus
AP Photo
5 de setembro – Mulher segura pequenas bandeiras durante protesto contra os resultados oficiais da eleição presidencial, em Minsk, Belarus
AP Photo
Presidente de Belarús é reeleito para um sexto mandato