Encarregado da pasta do Interior, Horst Seehofer, defende que governo federal alemão siga o exemplo da Baviera, financiando os exames de coronavírus em âmbito nacional, a fim de traçar o avanço real da doença. Ministro do Interior da Alemanha, social-cristão Horst Seehofer
Hannibal Hanschke/AP
O ministro do Interior da Alemanha, Horst Seehofer, é a favor de testes de coronavírus gratuitos para toda a população do país: “No combate a uma infecção potencialmente letal, devemos proceder de forma consequente. Até o momento, não temos nenhuma clareza sobre o avanço real” da covid-19, disse em entrevista publicada neste domingo (05) pelo semanário Welt am Sonntag.
Referindo-se ao governador bávaro, comentou: “Markus Söder tem razão.” A Baviera foi o primeiro estado a anunciar testes grátis de Sars-cov-2 para toda sua população. Até então, o ministro alemão da Saúde, Jens Spahn, tem se oposto a aplicar tal medida em âmbito nacional.
Pandemia expõe desigualdade social na Alemanha
Os custos para tais exames “primariamente só podem ser assumidos pelo governo federal”, adiantou Seehofer, pois “as mensalidades do seguro de saúde não devem subir, decidimos isso no pacote conjuntural”. Dirigindo-se aos que advertem contra gastos excessivos, o político conservador lembrou que “o que custou mais foi o procedimento até agora”: “Nunca gastamos tanto dinheiro para debelar uma crise, como nesta pandemia.”
Equipes da Cruz Vermelha Alemã visita casa onde moram funcionários do frigorífico Töennies em Rheda-Wiedenbrueck, na Alemanha, na segunda-feira (22)
David Inderlied / DPA via AP
Enquanto isso, Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental pretende acabar com a obrigatoriedade do uso de máscaras protetoras no comércio. Também falando ao Welt am Sonntag, o secretário estadual da Economia Harry Glawe explicou que “se o avanço da infecção permanecer tão baixo, não vejo motivo para insistir na obrigatoriedade”.
Glawe disse estar também deliberando com seus colegas de Bremen, Hamburgo, Baixa Saxônia e Schleswig-Holstein, a fim de estabelecer um regulamento unificado para esses estados do norte e nordeste da Alemanha.
Militares alemães durante a pandemia de Covid-19
Ina Fassbender / AFP
Segundo dados do Centro de Recursos sobre o Coronavírus da Universidade Johns Hopkins, a Alemanha ocupa o 16º lugar entre os países mais afetados pela pandemia de covid-19, apresentando um total de 197.388 casos confirmados, com 9.022 mortes e 181.945 recuperados.
Initial plugin text