Aves se multiplicaram na quarentena na região de Titirangi e causam preocupação. Subúrbio de Auckland tem problema com galinhas selvagens
Reprodução/Google Street View
Cerca de 30 galinhas selvagens têm atormentado a vida de moradores de Titirangi, uma região de subúrbio de Auckland, na Nova Zelândia, onde vivem pouco mais de 4 mil pessoas.
A presença dos animais nas ruas durou mais de uma década e era tolerada até o ano passado, mas as quase 250 aves espalhadas pelas ruas vinham causando doenças e atrapalhando o trânsito. Além disso, como é sabido, os galos costumam cantar nos primeiros raios de sol, o que irritava os locais. Outro problema eram as fezes das aves espalhadas pela região.
Como pessoas deixavam comida para as galinhas, houve também uma proliferação de ratos. Assim, as autoridades tiveram de capturá-las. Todas foram enviadas para fazendas em outra região.
Agora, durante o isolamento social por conta da pandemia do coronavírus, as poucas aves que haviam sobrado nas ruas conseguiram se multiplicar, virando novamente um tema de saúde pública.