Jovens de seis nacionalidades gravaram em suas casas, durante isolamento provocado pelo coronavírus, e uniram partes de música do Queen em um único vídeo. ‘Espero que aqueça seus corações’, diz violoncelista russa. Músicos de vários países se unem para tocar Queen
Isolados por causa do coronavírus – cada um em seu país – jovens músicos se uniram online para tocarem juntos. Eles escolheram “Bohemian Rhapsody”, lançada em 1975, pelo Queen, para mostrar como as dificuldades causadas pelos tempos atuais não impedem o surgimento de novas parcerias e amizades.
Com um arranjo para piano, violinos e violoncelos, a música foi executada por artistas da Rússia, EUA, Itália, Japão, Cazaquistão e Suíça.
Em suas casas, Joshua Brown, Anna Chenchikova, Ruslan Turuntaev, Mauro Paolo Monopoli, Simon Buerki, Anastasia Ushakova e Lisa Yasuda gravaram suas partes, depois editadas em um único vídeo (assista acima).
Para selecionar quem participaria do projeto, nomeado #unitingrhapsody, foi lançado um desafio na internet, no qual cada músico tocou suas canções favoritas, com a intenção de mostrar que o poder da música pode unir todas as pessoas do mundo, mesmo quando fronteiras estão fechadas.
A violoncelista Anastasia Ushakova, uma das participantes e vencedora da IX Competição Internacional Tchaikovsky para Jovens Músicos, disse à TV Brics: “Junto com amigos de diferentes países, preparamos Bohemian Rhapsody, do Queen. Espero que aqueça seus corações durante este momento difícil”.