Evento acontece nesta quarta-feira (27), a partir das 15h. Inscrições devem ser feitas a partir de formulário disponível na Internet. Uefs
Divulgação
O evento digital ‘A invisibilidade das lésbicas negras e indígenas na formação social brasileira’ será realizado nesta quarta-feira (27), a partir das 15h. O seminário faz alusão ao Dia Nacional da Visibilidade Lésbica, comemorado no sábado (29).
O encontro online é promovido pela Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), através do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros e Indígenas. Para participar, é necessário fazer inscrição preenchendo formulário disponível na internet.
De acordo com a organização do projeto, o desafio é estabelecer um diálogo entre questões de raça e classes socais. O objetivo do evento é trazer ao debate o que é ser lésbica e as dificuldades enfrentadas por elas em exercer plenamente sua sexualidade. A ‘lesbofobia’ é um conceito pouco conhecido, que diz respeito à aversão social contra esta identidade.
Para a conversa foram convidadas a psicóloga Altamira Simões; Yacunã Tuxá, estudante do curso de Letras da UFBA; e Crislane Rosa, mestranda do Programa de Pós-graduação de Geociências da UFBA. A mesa será mediada pela professora Ana Maria Carvalho Santos, docente do Departamento de Ciências Humanas e Filosofia da Uefs.
O mês de agosto celebra a visibilidade lésbica, e no Brasil a data é celebrada no dia 29, quando aconteceu o primeiro Seminário Nacional de Lésbicas (Senale), em 1996. O objetivo era tratar sobre a violação de direitos humanos sofrida por mulheres lésbicas.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.