O secretário de Atenção Especializada do Ministério da Saúde, Franco Duarte, disse nesta sexta-feira em coletiva de imprensa que a prioridade da pasta é “salvar vidas” e que a fiscalização de “qualquer tipo de hospital” atrapalha a rotina e o protocolo da unidade de saúde.
“Bom, nesse primeiro momento de enfrentamento da pandemia, o Ministério da Saúde vai deixar em última análise o nosso poder de fiscalizar. Primeiro, vamos salvar vidas. Então, o que nós damos prioridade, a nossa ação prioritária, é salvar vidas. Nesse momento, eu fiscalizar qualquer tipo de hospital, eu irei estar atrapalhando a rotina e o protocolo do hospital. Então não seria o momento exato de fiscalizar”, afirmou Duarte.
Ele acrescentou em seguida que outros órgãos que têm competência para fiscalizar, como Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual e Anvisa, podem investigar e trazer o resultado para a pasta.