Presidente, que busca a reeleição, faz primeiro comício após chegada do coronavírus. Evento em Tulsa, no Oklahoma, desperta preocupação por conta da aglomeração. Imagem de 2 de março mostra discurso do presidente Donald Trump em evento de campanha em Charlotte, na Carolina do Norte, nos EUA
Evan Vucci/AP
Seis membros da equipe de avanço de campanha do presidente Donald Trump tiveram resultado positivo para o Covid-19 antes de um comício polêmico em Tulsa, Oklahoma, no sábado (20), informou a campanha.
“Seis membros da equipe avançada apresentaram resultados positivos em centenas de testes realizados, e os procedimentos de quarentena foram imediatamente implementados”, disse Tim Murtaugh, diretor de comunicações da campanha.
ANÁLISE: Comício da desunião
“Nenhum funcionário positivo com Covid ou qualquer pessoa em contato imediato estará no comício de hoje ou perto dos participantes e funcionários eleitos”.
Trump agendou uma reunião com milhares de apoiadores em Tulsa, em um esforço para revigorar sua campanha de reeleição. Oklahoma é um dos estados que viu um aumento nos casos confirmados de Covid-19.
Trump retoma comícios da campanha presidencial
Comício polêmico
O comício deste sábado (20) é o primeiro eleitoral de Trump desde o início da pandemia do novo coronavírus. O clima em Tulsa é de tensão de um lado por causa do risco de disseminação de Covid-19 por causa da aglomeração no BOK Center, que pode receber até 19 mil pessoas.
A estimativa é a de que mais de 100 mil pessoas sigam para Tulsa entre sexta (19) e este sábado, em um momento em que o estado de Oklahoma sofre um aumento nos casos de Covid-19. Para complicar ainda mais a organização do evento não vai obrigar os participantes a usarem máscaras.