Há 3 anos, tragédia matou 19 pessoas na Baía de Todos-os-Santos. Moradores de Mar Grande se unem em protesto após tragédia que matou 19 pessoas há 3 anos
Moradores de Mar Grande se unem em protesto após tragédia que matou 19 pessoas há 3 anos
Moradores de Mar Grande, que fica na cidade de Vera Cruz, na Bahia, fizeram um protesto, na manhã desta segunda-feira (24), contra a demora no pagamentos de indenizações a familiares de vítimas e a sobreviventes da tragédia. O naufrágio da lancha Cavalo Marinho I, há 3 anos, matou 19 pessoas.
Engenheiro, dono e empresa são condenados por naufrágio com 19 mortos na Bahia
Com cartazes de homenagens, os manifestantes se uniram em círculo e rezaram pelas vítimas.
Entre os manifestantes, estava Vanessa Caldas, sobrevivente da tragédia.
“O barco começou a balançar muito por causa das ondas, quando, naquele momento, deu a primeira onda que jogou todo mundo efeito dominó, um por cima do outro. Naquele momento que a gente tentava ficar de pé, veio uma outra onda, que acabou naufragando”, relatou Vanessa.
Moradores de Mar Grande, na Bahia, se unem em protesto após tragédia que matou 19 pessoas há três anos
Reprodução/TV Bahia
Em 2017, quando o acidente aconteceu, a Defensoria Pública da Bahia chegou a ajuizar 46 ações contra a CL Transportes Marítimos: 41 delas na comarca de Itaparica e as outras cinco em Salvador. No entanto, neste mês, apenas 35 processos seguem sob a responsabilidade do órgão, porque cinco pessoas constituíram advogados particulares em 2019 e outra neste ano.
Os 35 processos contemplam 37 pessoas, porque três pessoas de uma mesma família entraram com a ação juntas. O G1 teve acesso a documentos que detalham o andamento dos processos movidos pela Defensoria Pública.
Embarcação ficou destruída
Afonso Santana/Arquivo pesoal
Três dos processos foram suspensos até este mês, e aguardavam o resultado do julgamento pelo Tribunal Marítimo, que aconteceu na última quinta-feira (20). Foram condenados Lívio Garcia, que é dono da CL Transportes, a empresa e o engenheiro da embarcação, Henrique José Caribé Ribeiro.
A CL Transportes segue em operação nos terminais Náutico, em Salvador, e de Vera Cruz, em Mar Grande. Com o julgamento da última quinta-feira (20), a empresa foi condenada pela Marinha a ter o registro de armador cancelado.
O Tribunal de Justiça informou que foi aberto prazo para o advogado dos réus apresentem as alegações finais. Os processos de indenização são por danos morais e materiais, já que a maioria dos sobreviventes também perdeu pertences na tragédia. Na maioria das solicitações, é pedida indenização de, em média, R$ 100 mil.
O G1 fez um memorial com todas as vítimas do acidente.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.