Prisões foram feitas por agentes da força-tarefa de combate a grupos de extermínio e extorsão da Secretaria da Segurança Pública da Bahia. Armas, relógios, dinheiro e celular foram apreendidos com policiais
SSP/ Divulgação
Dois soldados da Polícia Militar foram presos, nesta sexta-feira (17), em Salvador, suspeitos de cometerem homicídios, segundo informações da Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA).
Soldados da PM são presos pelo crime de extorsão na região metropolitana de Salvador
Mais um PM é preso suspeito de integrar grupo de extorsão na região metropolitana
Operação contra policiais suspeitos de atuar em extermínio e extorsões tem como alvo 7 PMs
Conforme a SSP, os mandados de prisão temporária contra os PM’s, que são lotados na Companhia Independente de Policiamento Tático/Baía de Todos-os-Santos, foram cumpridos pela força-tarefa de combate a grupos de extermínio e extorsão da secretaria após os militares se apresentarem na unidade onde trabalhavam.
Um homem acusado de fazer parte do mesmo grupo de execução dos policiais também preso, após ser localizado, na quinta-feira (16), no bairro do Caji, em Lauro de Freitas, região de metropolitana de Salvador.
A SSP informou que a “Operação Renascimento” também cumpriu cinco mandados de busca e apreensão nas casas dos alvos e na sede da CIPT. Foram apreendidos três pistolas, dinheiro, um celular e relógios.
A Secretaria de Segurança Pública detalhou que o mandados de prisão, que foram expedidos pela 1ª Vara do Tribunal do Júri de Salvador e têm validade de 30 dias, são referentes à morte de uma mulher e a tentativa de homicídio contra um homem que tinha envolvimento com o tráfico de drogas Os crimes ocorreram no dia 1º de maio deste ano.
Segundo a SSP, o casal foi levado para um matagal na BA-528, no bairro de Valéria, e atingido por vários disparos. A mulher morreu e o homem, mesmo algemado e ferido, conseguiu pedir socorro no Hospital do Subúrbio.
A Secretaria de Segurança Pública informou, ainda, que o grupo era investigado há cerca de seis meses pela participação em outros crimes ocorridos nos bairros de São Caetano, Pirajá, Marechal Rondon, Fazenda Grande, dentre outros.
As ações de combate à má conduta policial são realizadas de forma conjunta com as polícias Militar e Civil.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.