Atendimento é realizado por profissionais do Programa de Aprimoramento do curso de Fonoaudiologia da Unijorge. Interessados podem fazer inscrição pela internet. Aiala é uma das profissionais que atendem gratuitamente pelo Programa de Aprimoramento do curso de Fonoaudiologia da Unijorge.
Divulgação/Unijorge
Profissionais que integram o Programa de Aprimoramento do curso de Fonoaudiologia da Unijorge estão oferecendo teleatendimento gratuito à população. A ação tem como objetivo continuar prestando assistência aos pacientes que necessitam de acompanhamento fonoaudiológico mesmo durante o período de isolamento social imposto pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Os atendimentos acontecem em sessões de 30 minutos, duas vezes por semana, às segundas e quartas-feiras, das 9h às 13h. Os interessados podem se inscrever, preenchendo esse questionário.
O coordenador do curso de Fonoaudiologia da Unijorge, Rafael Cabral, explica que os atendimentos aconteciam presencialmente no Instituto de Saúde da Unijorge (ISUJ), mas foram suspensos devido à determinação do distanciamento social. “O teleatendimento tem o objetivo de evitar prejuízos à evolução das pessoas atendidas. Preocupou-nos também a demanda de pessoas que procuram diariamente atendimento fonoaudiológico no fluxo regular do Instituto de Saúde. Assim, pensamos em uma ação que pudesse atender a demanda desses novos pacientes”, esclarece.
Durante as sessões o fonoaudiólogo irá realizar orientação ou monitoramento das atividades no caso de pacientes que já eram acompanhados presencialmente. As orientações serão definidas a partir da identificação das necessidades apresentadas por cada caso. Poderão procurar o atendimento pessoas que possuem alguma alteração que gere danos à comunicação e dificuldade de se alimentar. A fonoaudiologia é indicada, por exemplo, para pessoas que trocam letras ou tem dificuldade na fala (adultos e crianças), tem problemas na voz (rouquidão), gagueira, pessoas que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC), também conhecido como derrame, dificuldade de mastigação ou engolir alimentos.
Rafael Cabral – coordenador do curso de Fonoaudiologia da Unijorge
CRFA 4: 10635