Ato aconteceu em frente a Faculdade 2 de Julho. Ministério Público da Bahia (MP-BA) pediu redução na mensalidade de seis faculdades de Salvador. Estudantes universitários fazem manifestação e pedem por 30% de redução na mensalidade
Estudantes da Faculdade 2 de Julho, em Salvador, fizeram uma manifestação nesta segunda-feira (6), para pedir a redução de 30% no valor da mensalidade durante a pandemia da Covid-19. De acordo com os manifestantes, a instituição se recusa em reduzir o valor.
“Há duas semanas a gente buscou a direção da universidade. Segundo os estudantes que procuraram a gente também, os contatos já vem desde o início da pandemia. A universidade afirma que vai aguardar o posicionamento da Justiça pelo processo do Ministério Público”, disse Vinicius Calmon, coordenador da União Estadual dos Estudantes da Bahia (UEES).
“A gente tem um conjunto de insatisfações dos estudantes, estão enfrentando essa dificuldade com produtos totalmente diferentes do que eles contrataram, que são aulas presenciais”, completou.
Por meio de nota, a Faculdade 2 de Julho informou que concede bolsa de estudos à 90% dos alunos, no qual os percentuais de descontos superam os 30% solicitados. A aplicação de mais um percentual sobre o desconto já dado, inviabilizaria a continuidade das atividades na instituição que segue o decreto municipal, oferecendo aulas remotas desde 16 de março.
Estudantes de faculdade em Salvador fazem manifestação e pedem redução da mensalidade
Reprodução/TV Bahia
A faculdade disse ainda, que a suposta alegação de redução de gastos não representa uma diminuição na mesma proporção das despesas gerais. A instituição permanece pagando a folha de pessoal, além de ter precisado fazer investimentos para disponibilizar as plataformas remotas que atendessem aos discentes.
De acordo com a instituição, o aumento nos custos ainda teve o impacto da inadimplência recorde, cancelamentos e trancamentos, que provocaram uma significativa queda da arrecadação. Por causa das dificuldades durante a pandemia, a universidade disse que concederá para o semestre de 2020.2, o desconto de 30% no valor integral da primeira parcela da semestralidade.
O ato também representou estudantes de outras universidades.O Ministério Público da Bahia (MP-BA) pediu a Justiça, por meio de uma ação civil pública, uma redução nos valores das mensalidades de seis faculdades de Salvador, solicitando um desconto de 30% em todos os cursos de graduação e pós-graduação. A decisão da Justiça ainda não saiu.
Sede do Ministério Público da Bahia (MP-BA), em Salvador
Alan Oliveira/G1
Além da Faculdade Dois de Julho, as faculdades acionadas pelo Ministério Público são: Instituto de Desenvolvimento Educacional; Faculdade ISBA; Associação Salgado de Oliveira de Educação e Cultura – Centro Universitário Salgado Filho; Escola e Faculdade Parque; Fundação Visconde de Cairu.
“A gente precisa entender que, o valor que é cobrado atualmente nas universidades é devido ao espaço que realmente é necessário, como ar-condicionado, manutenção. Esses serviços não estão sendo utilizados pelos alunos, então é completamente arbitrário e injusto ser cobrado por esse valor, uma vez que os alunos não estão consumindo esses recursos”, disse a estudante Débora Nepomuceno.
A equipe de reportagem da TV Bahia entrou em contato com o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Ensino Superior (Semesb), mas a categoria não quis se pronunciar.
Veja mais notícias do estado no G1 Bahia.
Initial plugin text