São Paulo e Rio de Janeiro já recebem doses desde o início do mês. Este é o projeto mais avançado em curso, de acordo com a OMS. 24 de junho de 2020 – Centro de referência para Imunobiólogos Especiais (CRIE), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), onde a vacina da Universidade de Oxford e da empresa AstraZeneca contra o novo coronavírus está sendo testada no Brasil
Amanda Perobelli/Reuters
A vacina contra a Covid-19 idealizada pela Universidade de Oxford e pela farmacêutica AstraZeneca será testada também em Salvador, informou o Instituto D’Or de Pesquisa e Ensino, que coordena o processo a partir desta sexta-feira (10) no estado da Bahia.
Salvador passa a ser a terceira cidade brasileira com testes em andamento para a vacina. A cidade se junta a São Paulo e ao Rio de Janeiro, que desde o início do mês recrutam voluntários para a aplicação das doses. O Instituto D’Or também coordena os testes nos moradores da capital fluminense, enquanto a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), cuida dos procedimento em terras paulistanas.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), esta é a vacina mais avançada em testagem no mundo. A declaração foi dada no dia 26 de junho por Soumya Swaminathan, cientista da agência de saúde da ONU.
OMS afirma que vacina contra Covid testada no Brasil é a mais avançada até agora
Segundo a pesquisadora, uma outra vacina em fase de testes, idealizada pela emprensa Moderna, “não está muito atrás” da potencial imunização da AstraZeneca. Os dois projetos estão entre as mais de 200 vacinas candidatas contra a Covid-19, das quais 15 já entraram na fase de testes clínicos, em humanos.