Daniela José Batista, de 40 anos, ficou um mês internada no Hran. Manoela Vitória nasceu na última quinta-feira (24); mãe e bebê estão saudáveis. Após deixar UTI, grávida que venceu a Covid-19 comemora nascimento da filha
Para a dona de casa Daniela José Batista, de 40 anos, 2020 será marcado como o ano de “recuperação e conquistas”. Ainda grávida, a moradora de Sobradinho ficou um mês internada no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) – devido ao agravamento da Covid-19 – e, na última quinta-feira (24), ela voltou ao mesmo hospital da rede pública do Distrito Federal para dar à luz à filha, Manoela Vitória.
“É um momento de alegria saber que consegui sobreviver. Tenho muita gratidão a Deus e pela equipe médica”, disse ao G1.
Com infecção nos pulmões, a paciente enfrentou oito dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), permaneceu sedada e precisou respirar um longo período por meio de aparelhos.
“Foi horrível. Ver a morte de perto é muito estranho. Eu pensava muito na minha filha e no meu filho, que estava em casa”, conta.
MAPA DO CORONAVÍRUS: veja situação da capital
Maternidade em tempos de coronavírus: ‘Só pego meu filho para amamentar’, diz mãe infectada
Recém-nascidos usam máscaras contra coronavírus em maternidade pública do DF
Após deixar UTI, Daniela Batista deu à luz a filha; paciente foi homenageada no Hran
Arquivo pessoal
Durante o período de internação, a pequena Vitória necessitou de cuidados especiais ainda na barriga da mãe. Os batimentos cardíacos da menina, algumas vezes mais fracos do que o normal, chamavam a atenção dos médicos e havia a possibilidade de perda do líquido amniótico – que forma a placenta – o que colocaria a gestação em risco.
Apesar dos longos 30 dias de tratamento, Daniela se curou da Covid-19 e recebeu alta hospitalar. Semanas depois, ela voltou ao Hran, mas dessa vez para a maternidade, onde deu à luz à Vitória, que nasceu com 2,6 kg. Mãe e filha estão saudáveis.
Cresce procura por parto domiciliar no DF em meio à pandemia de coronavírus
Homenagem
Profissionais de saúde do Hran comemoram nascimento de criança após mãe se recuperar da Covid-19
Arquivo pessoal
Ainda no hospital, a mãe e a recém-nascida receberam uma homenagem dos profissionais de saúde do centro obstétrico (veja vídeo acima). Com balões cor-de-rosa e muitas palmas, elas foram ovacionadas no caminho para a enfermaria da unidade, na última quinta-feira (24).
A enfermeira Érica Possidônea Pereira foi uma das servidoras que cuidou de Daniela no Hran. Ela se referiu às pacientes como “família de vencedores”.
“Eles passaram por muita insegurança pela gravidade da doença e medo”, disse. “Gratidão pela profissão e superação dessa família que se manteve unida nesse período difícil para toda a Saúde, apesar de nossa insegurança e medo de estarmos diariamente expostos ao vírus”, afirma a enfermeira.
Recuperados
Dados da Secretaria de Saúde mostram que 178.698 pessoas estão recuperadas da Covid-19 na capital – 94,3% do total de diagnosticados. O balanço considera os registros desde o início da pandemia, em março.
Coronavírus: DF registra mais cinco mortes e chega a 3.188 óbitos; casos ultrapassam de 189 mil
Apesar disso, 10.815 casos são considerados ativos e 3.188 pessoas morreram em decorrência da doença.
VÍDEOS: recuperados da Covid-19 relatam como superaram vírus e comemoram cura
a
Leia mais notícias sobre a região no G1 DF.